Make your own free website on Tripod.com
Trabalho digno para juventude

Transformações estruturais capitalistas e os avanços tecnológicos em curso no mundo , resultam em nova divisão social do trabalho e a qualificação de uma nova mão-de-obra necessária para atender os abjetivos de mercados , o Brasil tem sofrido as consequências de uma lógica neoliberal a principal marca é o desemprego e a submissão economica . A formulação de uma alternativa desenvolvimento e de ruptura com está lógica passa por conhecermos nossa realidade e formarmos uma nova geração de trabalhadores que potencializem o Brasil economicamente.

O atual estágio de desenvolvimento da economia brasileira é o do "novo papel do estado na economia", mercado como organizador de todas as relações socias e economicas ,a origem está na desperada reestruturação do capital em conter o declínio das taxas médias de lucro e de alevar as taxas de crescimento do capitalismo ,os ingridientes são subordinar o endividamento externo dos países do terceiro mundo há políticas severas de ingerência, desregulamentação e liberação de regras financeiras para a alocação de capitais internacionais, desmonte dos estados nacionais,políticas de juros alto e a transformação de país em cassinos ,vuneráveis e acloplados a imensa bolha financeira que movimenta contidades faraônicas de capitais na especulação pelo mundo inteiro .

A ruptura com o atual modelo e a projeção de um novo processo que apresente a prosperidade e transforme as condições estruturais da economia brasileira está no desáfio da construção de mecanismo democráticos que integrem os diferentes setores socias na reestruturação do parque industrial, no insentivo ao livre desnvolvimento científicos e tecnológicos no abandono ao coorporativismo estatal promovendo a ampliação do sentido público do estado e sua capacidade de gerar projetos de que atendam as perspectivas e os problemas nacionais ,tudo isso repercutirá num leque de possibilidades e oportunidades que a meta será é a preparação e qualificação de mão-de-obra para impulsionar este novo projeto de desenvolvimento . Seguir o fluxo natural desta nova participação no desenvolvimento economico do país imbuído de um espiríto ousado, assim formar-se-ão novas gerações , abrindo condições de projetar trabalho digno para juventude,

Estasbelecer um plano de metas integrado as exigências deste novo projeto para o Brasil ,que forme e envolva novas gerações como força de trabalho requer uma percpção diferenciada no enfrentamento da problemática da atuação dos jovens no mercado de trabalho , não basta ligar tudo ao um fio condutor genérico, a juventude faz parte de uma inesgotável reserva de força de trabalho a ser formada , com novas características adquirindo uma nova relação do emprego para os jovens que é muito mais do que uma campanha , plataforma ou bandeira .É necessário indentificar o papel do conhecimento , como fomam-se forças de trabalho, o que significa estruturar o ensino e adqua-lo às demandas socias e economicas de cada região transformar projetos de extensão e pesquisas universitárias em programas integrados a realidade brasileira , recompor conquistas socias , e amplia-las na vida destes jovens ,não bastará uma política de bem-estar social .Será fundamental inserção de jovens no mercado trabalho canais que absorvam parcelas heterogêneas de jovens sem experiência em plena formação moral e cultural que tenham oprotunidade de desenvolver suas potencialidades, a abordagem não deve situar-se apenas na hipótese de suprimento das necessidades produtivas com a ampliação de postos de trabalho tanto nas cidades como no campo ,mas de pensar quais as medidas e públicas que desncadeem conquistas de emprego e educação ao jovens, alguns projetos podemos melhor a regulamentação do estágio a abolição de experiência mínima,os renúncia fiscais para a contratação de empresas juniores e vínculação à programas de isentivo agrícolas , a redução da jornada de trabalho para 6 horas para quem estuda e trabalha.

O projeto de Ciro Gomes deve conter com umas das preocupações centrais do programa de desenvovilmento ,o futuro digno à milhares de jovens o reencontro com sonhos de viver e acreditar em dias melhores para nosso povo, do rompimento com esta realidade de exclusão neoliberal de FHC ,o s jovens abraçaram o futuro e construiram um projeto nacional autonomo em que maior obra na plataforma de governo de Ciro Gomes estará na preparação gerações livres mudem a lógica da produção brasileira oferecendo desnvolvimento e à dignidade como armas de um Brasil real e justo.

 

 

 

 

 

Trabalho digno para à juventude
A conquista do 1º emprego para juventude
Caminhos do projeto : Jornada de trabalho Está adequada as novas relações sociais do mundo trabalho e aos avanços tecnológicos que ditam um novo ritmo da produção, é uma alteração de ampliação de vagas e apresenta à necessidade de nova força produtiva muito mais qualificada;

A luta em prol da redução de horas, estabelece condições para que o trabalho e a remunerações sejam mais justas, a ampliação num primeiro momento proporcionará a longo prazo uma diminuição da participação dos jovens no mercado , que aos poucos vai conseguindo estabilizar sua maior parte do tempo dentro das escolas e universidades.

É uma conquista muito importante para os jovens, pelo caracter social de preservar a formação, valorizando a educação como integradora da base do desenvolvimento, sendo ela a impulsionadora da formação de uma nova geração disposta a construir de maneira qualificada um novo país autônomo .

Permitir trabalhar com as diferenças dos jovens estudantes universitários e secundaristas que ingressam no mercado de trabalho em condições desiguais e em momentos diferentes e por razões mais diversas,(claro que a base comum deste ingresso é a necessidade de ganhar dinheiro, razão primeira pela qual qualquer pessoa procura trabalhar ), mas com essa medida integramos uma parcela significativa de jovens que estudam e trabalham estimulando a formação sem perder de vista à necessidade que um projeto de desenvolvimento nacional tem de ser responsável por novos índices de crescimento econômicos e que demandam de força de trabalho que exigiria a inclusão de milhares de jovens no mercado .

A regulamentação dos estágios

Os estágios devem ter um tempo de duração de 8 messes irrenováveis, no máximo 4 horas por dia e que realmente sirva como obtenção de experiência e preparação profissional escolarizada para o ingresso de jovens no mercado de trabalho, e não um subemprego.

Renúncia fiscal

Programa que integre a necessidade da criação de novos postos de trabalho , empresas ou cooperativas juniores com um projeto coordenado junto ao SEBRAE que possibilitaria pensar em incrementos e até renúncia fiscal a empresa que contratarem os serviços destas empresas juniors.

As empresas juniores tem um custo mais barato do que firmas de consultorias normais, formada por jovens universitário alunos-consultores, que além da remuneração com bolsa auxílio e taxas de serviço por hora eles estão aprendendo , e dando um passo importante para quebrar a antiga corrente formada por empresas que muita vezes recuam na contratação de recém formados alegando falta de experiência .

Sociedade e políticas públicas

Ampla integração de projetos de extensão com a realidade social que possibilitem jovens adquirirem experiência e formarem um espírito de mobilização em torno dos problemas educacionais de saúde da realidade de vivida do nosso povo.

Programa de reconstrução do país , na lógica de ruptura do estado assistencialista , em que gerações de jovens estudantes secundaristas e universtários em formação ou após a sua formação escolar ou acadêmica estariam comprometidos no resgate da dignidade nacional utilizando o conhecimento de diversas áreas para o melhor aproveitamento econômico de regiões e de alterações da realidade social , prestando serviço a sociedade .

A juventude no mercado de trabalho no Brasil

Os jovens jogam importante papel na da força de trabalho brasileira .Cerca de 50% da juventude trabalha .Na sua grande maioria em condições precárias . A exploração do trabalho infantil aumenta a cada ano. Segundo o IBGE 7,5 milhões de brasileiros entre 10 e 17 anos trabalham .Esse número representa 11,6% da força de trabalho do país; e 3,5 milhões deles tem menos de 14 anos; trabalho proibido, segundo o estatuto dos direitos da criança e do adolescente .Trata-se de trabalhadores menos organizados e com salários inferiores : 70% destes recebem em média menos de um salário mínimo.

Muitos são os jovens que chegam ao mercado de trabalho e não conseguem o 1º emprego. É um número de 1,8 milhões por ano que completam a idade legal para trabalhar e não conseguem empregar-se, por não terem experiência exigida .No Brasil 250 mil universitários que concluem seu curso a cada ano e não conseguem empregos ou vão trabalhar em áreas em que não aproveitam seus diplomas .Dados do IBGE revelam uma situação ainda mais caótica para aqueles que conseguem trabalhar, 90% dos jovens de 10 a 14 anos que trabalham e 70% dos de 15 a 19 anos não possuem carteira assinada o que representa 56,70% no mercado de trabalho, sendo que no meio rural o número chega a 66,32% desta faixa etária representando 13,11% total do PEA e recebem salários inferiores e jornadas de trabalho que não permitem estudar. Segundo o instituto SEADE a jornada de trabalho média dos jovens é de 41 horas semanais e as dos demais trabalhadores de 43 horas semanais o que não condiz com novo estágio tecnológico e com a nova divisão social do trabalho .

Os altos índices de ingressos prematuros de jovens no mercado trabalho está no agravamento da condições de vida econômica do país com o objetivo de somar ganhos à renda familiar , significando em muitos casos , um prejuízo a formação cultural moral e educacional, são milhares de jovens que frustam-se gerados pelo aumento dos conflitos que está sociedade individualista de consumo promove: desistimulam, aniquilam a identidade, os valores e a perspectiva. Cada vez mais difícil diante desta crise estrutural do capital o acesso e a ampliação de postos de trabalho dignos.

Significado

O trabalho da juventude constitui uma parcela indispensável da mão de obra como já vimos mesmo no atual estágio do estado neoliberal de exclusão e desemprego em massa .Imaginem um futuro em que desenvolvimento substancial dos meios de produção proporcionariam o aperfeiçoamento das forças de produtivas .Tal fato manifesta , em primeiro lugar, a natureza e papel social do trabalho do jovem na medida em que precisa trabalhar reproduz a si , a necessidades individuais do grupo social e do sistema social, político econômico que é implementado , na busca da raiz, da natureza do trabalho, e isso só é possível com um poder democrático integrado com esse imenso "Macunaíma cultural que é o Brasil" envolvido em solucionar as demandas sociais tendo a verdadeira dimensão da diversidade das fontes naturais ,criando junções comerciais e econômicas com outros países um governo capaz de impulsionar a emancipação e recuperação da dignidade de ser brasileiro esse povo incrivelmente alegre e criativo, o nosso objetivo nesta campanha de Ciro Gomes caminhos deste imenso aprendizado que construir um novo patamar de desenvolvimento para nosso povo.

" Eu me organizando posso desorganizar"

Criação de um grupo de estudo, que faça o levantamento e atualização de dados da entrada no mercado de trabalho de jovens e das suas condições de trabalho.

Coordenar ações de denúncia( ir para filas de desempregados praças públicas, escolas, universidades, portas de fábricas e o comércio ), mas sempre com apresentando o projeto de conquistas .

Realização de uma marcha em SP pelo 1ºemprego para juventude conjunto com outras entidades estudantis pastorais e juventudes sindicais. Materias visuais que representaria que juventude vota por um Brasil real e justo vota por trabalho digno para juventude , materiais com perfil e linguagens juvenis(cartazes, panfletos, camisetas adesivos ).

Procurar intelectuais juvenis para aderirem a campanha do emprego ex: (Gabriel Pensador , com a dança do desempregado )e outros....

Datas importantes

 Enilson Gonçalves